Tipos de Brachiaria: descubra quais são os mais indicados e as vantagens para o seu negócio

Compreenda a importância do gênero Brachiaria para a agropecuária nacional e saiba como escolher a mais apropriada para a sua atividade rural

Conheça as características que tornam as Brachiarias tão populares

As forrageiras são amplamente utilizadas na agropecuária nacional como fonte de alimento, além de serem consideradas como a principal fonte de alimento para os animais, são também consideradas como a fonte mais barata. Dentre as forrageiras de maior utilização e impacto produtivo estão as do gênero Brachiaria. Tal fato ocorre pelas características positivas destas forrageiras. E você, produtor, conhece quais são as vantagens em utilizar Brachiarias?

As Brachiarias apresentam vantagens na adaptação e persistência em distintos tipos de solos, manejo e fertilidade, possibilitando amplo uso em diferentes sistemas de produção animal. Leia esse conteúdo até o final caso queira saber mais sobre as vantagens e características das Brachiarias!

Veja quais são os principais tópicos abordados:

Vantagens no uso da Brachiaria

Quando escolher a Brachiaria?

Brachiaria no sistema ILP

Como um cultivar de Brachiaria é desenvolvido?

Brachiarias Barenbrug

Brachiaria
Cultivar Sabiá, no município de Glorinha, em Rio Grande do Sul

 

Vantagens no uso da Brachiaria

A popularidade das Brachiarias se dá por conta de suas vantagens, entre elas: o elevado potencial de produção de matéria seca associado a um bom valor nutricional. Cada espécie conta com particularidades próprias em relação ao hábito de crescimento, potencial produtivo, estacionalidade da produção de forragem, valor nutritivo, persistência e compatibilidade com outras espécies (incluindo potencial de uso em sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta), excelente cobertura do solo (apresenta enraizamento por meio de nós, possibilitando a formação de pastagem em área de declive e protegendo contra erosão), e flexibilidade para serem utilizadas em consórcio com leguminosas.

Brachiaria
Cultivar Sabiá, no município de Nova Andradina, em Mato Grosso do Sul


Quando escolher a Brachiaria?

Cada espécie de Brachiaria possui suas especificidades em relação ao potencial produtivo, hábito de crescimento, produção de forragem, valor nutritivo e cobertura do solo. Conhecendo essas particularidades e ajustando o manejo necessário para a área, as Brachiarias são ótimas opções para os pecuaristas que atuam nas cadeias de leite e corte, e para os produtores rurais que procuram forrageiras para entrar em sistemas integrados.

Brachiaria no sistema ILP

O uso de Brachiarias é extramamente comum nos sistemas integrados. Isso porque essas espécies têm demonstrado ótimos resultados, uma vez que produzem elevada massa de forragem, possuem sistema radicular robusto e profundo com boa relação carbono-nitrogênio.


Dentre as Brachiarias que podem ser inseridas nos sistemas integrados de produção, destacam-se as Brachiarias híbrida cv. Mulato II, Sabiá, e Cayana, por serem forrageiras de alta produtividade, com boa qualidade bromatológica e tolerância ao pisoteio dos animais.

 

Estes três cultivares possuem uma característica em comum muito interessante no início do seu desenvolvimento. Inicialmente eles priorizam o desenvolvimento do sistema radicular e posteriormente desenvolvem a parte aérea (folhas) da planta, característica essa que se apresenta como vantagem nos estágios iniciais do consórcio com culturas que tenham a finalidade de produzir de grãos, isso porque minimiza a competição entre a forrageira e a cultura de grão. Além disso, o maior desenvolvimento radicular proporcionará população de plantas mais estáveis ao primeiro pastejo, o que evitará o arranquio das plantas pastejadas.

 

Dentre outras Brachiarias também podem ser utilizados os cultivares Xaraés, Marandu e Ruziziensis (este último com enfoque em produção apenas de palhada, visto que, não é um cultivar resistente ao pisoteio dos animais).

Brachiaria em Integração Lavoura-Pecuária
Brachiaria Ruziziensis sendo utilizada em um sistema Integração Lavoura-Pecuaria com milho 

 

Como um novo cultivar de Brachiaria é desenvolvido?

O melhoramento genético de plantas é uma das áreas que visa o aumento da produção. Resumidamente, cria-se um material superior ao anterior por meio da junção de características desejáveis de determinadas espécies.

A Barenbrug do Brasil coordena um programa próprio de melhoramento genético de Brachiarias, que conta com um dos maiores bancos privados de germoplasma do mundo e um Programa de Desenvolvimento de Cultivares.

 

Assim, a empresa líder em soluções forrageiras busca incrementar a produtividade e a sustentabilidade dos sistemas de produção agropecuários por meio da inovação e oferta de produtos e serviços de alta qualidade no mercado.

Para suprir a necessidade de sistemas de produção agropecuários mais intensivos, que buscam por cultivares mais produtivos e que atendam atividades economicamente competitivas, a Barenbrug do Brasil desenvolveu os cultivares Sabiá e Cayana.

 

Brachiarias Barenbrug

 

Cultivar Cayana

O cultivar Cayana é uma excelente opção para os produtores que estão em busca de maior rentabilidade e produtividade. Na média de dois anos de avaliação, de acordo com o ensaio oficial de VCU (Valor Cultivo e Uso) sob pastejo (veja mais no folder digital do produto), o cultivar Cayana entregou 42,2% mais produtividade animal em comparação com a forrageira mais popular do mercado, o cultivar Marandu.

Além disso, o cultivar conta com uma alta capacidade de perfilhamento, elevado acúmulo de forragem e ótima relação folha colmo.

Veja o depoimento do pecuarista que destaca os benefícios do cultivar Cayana em sua propriedade localizada no município de Novo Gama - GO:

 

Cultivar Sabiá

 

O cultivar Sabiá foi desenvolvido pela Barenbrug do Brasil pensando nos pecuaristas que buscam aliar segurança e desempenho animal, é muito elogiado por sua produção e produtividade, mesmo em épocas mais secas. Este cultivar possui como benefícios, facilidade de manejo e intenso perfilhamento. Em estudos oficiais o cultivar Sabiá demonstrou 36% mais produtividade animal em comparação ao cultivar Marandu.

 

Veja os benefícios do cultivar Sabiá que agradaram o produtor no município de Pureza - RN:

 

 

 

Brachiaria híbrida cv. Mulato II

 

A Brachiaria híbrida cv. Mulato II possui alta produção de massa de forragem e, boa qualidade bromatológica e alto perfilhamento. Essas características foram reafirmadas em dois anos de pesquisas desenvolvidas pelo Instituto de Ciência e Tecnologia da Cooperativa COMIGO, em que este cultivar se destacou por apresentar  4@/ha a mais de produtividade animal em comparação com outro cultivar avaliado.

 


Quer saber mais sobre as Brachiarias?
Faça o Curso de Forrageiras Barenbrug e veja como usar adequadamente novas forrageiras produtivas!

 

voltar