Brachiaria híbrida cv. Mulato II: veja os questionamentos mais comuns

Como forma de esclarecer e ajudar o produtor, a equipe técnica da Barenbrug do Brasil preparou respostas para as dúvidas mais comuns sobre a Brachiaria híbrida cv. Mulato II

A Brachiaria híbrida cv. Mulato II é recomendada para equinos?

O cultivar Mulato II não é recomendado para equinos. Brachiarias, em geral, não são recomendadas para equinos, pois pode causar alguns problemas, como a “cara inchada” dos equinos (Osteodistrofia Fibrosa ou Hiperparatireoidismo Nutricional Secundário). Este desequilíbrio ocorre pelo desbalanço na absorção de cálcio (Ca) que é promovido pela alta concentração de oxalatos das Brachiarias, complexando o Ca, impedindo a absorção de Ca pelo animal. Para este propósito, veja o Cynodon dactylon Barenbrug e descubra suas vantagens para equinos. 

 

Com quantos dias é possível entrar com os animais na área após a implantação do Mulato II? 

Após a semeadura, o primeiro pastejo (entrar com os animais na área) deverá ocorrer entre 60 e 120 dias, dependendo diretamente da janela de semeadura, método/manejo de semeadura, fertilidade do solo e condições climáticas.

Quanto tempo demora para germinar a Brachiaria híbrida cv. Mulato II?

Normalmente, a emergência da Brachiaria híbrida cv. Mulato II inicia-se entre 20 e 30 dias após a semeadura, isso em condições climáticas favoráveis.

Qual o mínimo de precipitação para o uso da Brachiaria híbrida cv. Mulato II? E qual o máximo de precipitação?

O mínimo recomendado é 800 mm. O máximo é de 1800 a 2200 mm, desde que não tenha meses que exceda 300-350 mm de chuva. Tal eventualidade pode promover o encharcamento do solo e, com isso, a planta perde sua capacidade de tolerância, chegando possivelmente até a morte.

Por qual motivo o estabelecimento da Brachiaria híbrida cv. Mulato II é um pouco lento em comparação à outros cultivares?

O estabelecimento da Brachiaria híbrida cv. Mulato II é um pouco mais tardio devido ao desenvolvimento radicular e ao acúmulo de matéria seca de raiz ser superior nessa fase. A planta no início se desenvolve mais compacta e, após essa fase de estabelecimento, esses fatores (desenvolvimento radicular e ao acúmulo de matéria seca de raiz) são aqueles que promovem a competitividade do material em relação à velocidade de rebrotação pós pastejo, maior perfilhamento, e maior produtividade de matéria seca.

A Brachiaria híbrida cv. Mulato II é resistente a cigarrinha?

Sim. A Brachiaria híbrida cv. Mulato II é resistente a cigarrinha. É sempre aconselhável, em casos de altas infestação de cigarrinha, realizar um monitoramento para verificar eventuais danos econômicos e, além disso, se é preciso realizar os devidos controles.

A Brachiaria híbrida cv. Mulato II exige solo muito fértil?

Não é exigido solo muito fértil, pois o cultivar é recomendado para solos de média a alta fertilidade. Indica-se, contudo, ter a análise do solo atualizada para verificar as correções necessárias de acordo com a exigência da espécie. Qualquer dúvida sobre esse tema, procure um desenvolvedor técnico Barenbrug responsável pela sua região.

A Brachiaria híbrida cv. Mulato II suporta geadas?

Tolera geada desde que realizado o manejo pré-geada, ajustando a nutrição da planta, ou seja, é importante realizar a adubação nitrogenada e potássica. Além disso, é importante respeitar o manejo correto da altura do pasto para entrar na geada, por volta dos 30 cm de altura. Alturas muito altas ou muito baixas ("rapada") são prejudiciais para tolerância do cultivar a geadas.

A Brachiaria híbrida cv. Mulato II é resistente a seca?

Se for bem manejado, tanto em relação a frequência pastejo e ajustes de taxas de lotação, como em nutrição de solo e planta, fazendo os ajustes ideias, o cultivar tolera períodos de seca inferiores a 7 meses sem chuva.
 

A Brachiaria híbrida cv. Mulato II é resistente a "morte súbita" ou tolera solos encharcados?

Infelizmente a Brachiaria hibrida Mulato II não é resistente nem tolerante a morte súbita, encharcamento ou alagamento.
 

Qual a taxa de semeadura indicada para o cultivar?

A recomendação para a taxa de semeadura da Brachiaria híbrida cv. Mulato II varia de 10 a 15 kg/ha dependo do método de semeadura a ser utilizado, do relevo, estrutura de máquinas e janela de semeadura. Quanto mais adversas as condições de semeadura, maior a taxa de semeadura indicada.
 

Quantos kgs de matéria seca o cultivar Mulato II produz por ha?

A quantidade de kgs de matéria seca que o cultivar irá produzir por ha varia conforme o manejo/frequência do pastejo, fertilidade do solo e clima do ano em questão, podendo ficar em média nas 24-26 toneladas de matéria seca ano.

Qual a proteína bruta do cultivar Mulato II?

O teor de proteína bruta da Brachiaria hibrida cv. Mulato II pode variar de 8,0 a 19,0%, no qual depende de fatores relacionados ao manejo da pastagem. É indicado manejar a uma altura de ideal de 35,0 cm (95% IL), bem como esses valores podem variar de acordo a época do ano, condições de fertilidade do solo e climáticas.

Pode usar o Mulato II no sistema de ILP ou ILPF?

A Brachiaria híbrida cv. Mulato II pode, com certeza, ser utilizada em sistemas integrados, tanto no ILP quanto no ILPF. Veja aqui um exemplo de uma cliente Barenbrug que utilizou o material na integração com a soja. 

 

Como é o estabelecimento da Brachiaria híbrida cv. Mulato II em áreas arenosas?

Para obter um estabelecimento em áreas arenosas é importante realizar as correções necessárias de solo, preparo do solo e método de estabelecimento adequados. E, além disso, escolher a janela de estabelecimento onde ocorre maiores frequências de chuvas.

Posso semear ele consorciado com o milho? Qual a taxa de semeadura no consórcio?

É possível semear a Brachiaria hibrida cv Mulato II em consórcio com o milho. Em relação a taxa de semeadura vai depender da região, da estrutura da propriedade produtor, do maquinário disponível, mas o recomendado é variar de 6 a 15 kg/ha de semente. Sendo 6 a 8 kg/ha de semente, por exemplo, em uma propriedade que já tem estrutura, e maquinário visando um consórcio com o milho para a palhada. Quando o objetivo do consórcio for Integração Lavoura-Pecuária recomenda-se entre 10 a 12 kg/ha, dependendo da situação adversa, até 15 kg/ha.

Quer saber mais sobre o Mulato II?

Os profissionais de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnólogio da Barenbrug criaram um material técnico com informações completas para ajudar o produtor com o uso da Brachiaria híbrida cv. Mulato II. Faça o download e veja os diferenciais para atingir melhor produtividade em sua propriedade rural.

voltar