Agropecuarista de Itumbiara (GO) atesta ótimos resultados com uso da Brachiaria Cayana da Barenbrug

Benefícios do novo cultivar de Brachiaria geram ótimos resultados positivos e elevam a produtividade da Fazenda Cachoeira Dourada

Proprietário da Fazenda Cachoeira Dourada atesta ótimos resultados com uso da Brachiaria Cayana

Para o produtor de bezerros Wilson Ribeiro, a escolha da pastagem impacta significativamente no aumento da produtividade animal. Por esse motivo, sempre busca novas tecnologias e produtos que se destaquem no mercado. Ele é proprietário da Fazenda Cachoeira Dourada, que fica em Itumbiara (GO), e tem rotacionado 60 novilhas, de 250 a 270 quilos, pelo período de sete dias em piquetes de 1 hectare. Ribeiro conheceu o cultivar Cayana, da Barenbrug, através da Coopercitrus, e se surpreendeu com os resultados obtidos.

 

Cultivar Cayana
Cayana, cultivar de Brachiaria desenvolvido pela Barenbrug

 

“Essa variedade de capim está me surpreendendo positivamente. Tem um brotamento muito rápido, muito perfilho, muitas folhas, largas e macias, parecem veludo. É uma área que aproveita o fim da irrigação de um pivô central e mesmo sem adubação, quando comparado com a Mombaça, do piquete ao lado, a diferença é nítida. Esse capim vai nos ajudar muito”, conta o pecuarista.

 

Outro benefício apontado pelo produtor é recuperação da Brachiaria, que em apenas 5 dias sem a presença dos animais no terreno já se mostrou revitalizada. Segundo o Supervisor Comercial da Barenbrug do Brasil, Caio Simões, o cultivar Cayana, que foi desenvolvido e é comercializado com exclusividade empresa líder global em soluções forrageiras, atende pecuaristas de corte e leite que se interessam por tecnologia, parceria e alto desempenho. 

 

“A produção animal a pasto depende do crescimento da planta forrageira. O Cayana garante maior produtividade e rentabilidade no campo, pois proporciona um elevado acúmulo de forragem e uma alta produção de massa seca total, o que faz dele geneticamente superior, com maior aproveitamento dos nutrientes disponíveis, e com forte produção se comparado a outros cultivares existentes no mercado”, explica o Caio Simões.

voltar